Bem vindo! Comece por aqui.

Olá, hoje é 27 de janeiro de 2017. O post abaixo é de 2011, quando comecei a escrever este blog. Esta postagem abaixo acho que foi a primeira que fiz contando como comecei a ser mais produtivo e como as coisas funcionavam naquele ano.

De lá pra cá muita coisa mudou. Mas enquanto o novo site não fica pronto, acho que você vai achar interessante essas postagens.

Grande abraço!

Gérson Worobiej.

 

Boa noite!

Meu nome é Gérson.

Sou usuário do Neotriad há dois anos.

De lá para cá, esta ferramenta fez com que eu fosse mais produtivo, mais eficiente, e também me ajudou a ver a cor do céu às 18:00 da tarde, hora da saída do trabalho.

Você sabe  que cor tem o céu, às 18:00??

Ou você é daqueles que entram quando ainda esta escuro e só saem depois que anoiteceu? É o chamado trabalhador vampiro. Não sai da empresa enquanto tem sol na rua. Ai justifica aquele bronzeado escritório, pálido.

Se você esta com este bronzeado, vale a pena dar mais uma lida no blog, pra ver como eu sai dessa!

Dois anos atrás minha mesa vivia cheia de papéis, divididos em pilhas. A pilha que era pra fazer hoje, a pilha que era pra fazer ontem, e a pilha em que eu vivia trabalhando, a que era pra ter feito ante-ontem. Nesse tempo era perfeitamente normal eu chegar mais cedo, e sair mais tarde, porque não tinha como dar conta de todos aqueles papéis em um dia só.

E quando surgia uma urgência, era um Deus nos acuda! Largava o que estava fazendo e começava a fazer a urgência. Então na minha mesa haviam os papéis da tarefa anterior e agora os papéis da urgência. E o tempo pra entregar as tarefas cada vez menor. E o telefone tocando; problemas novos, problemas antigos não resolvidos, e problemas que já tinham virado monstros que começavam a morder minha perna. Além de tudo eu era pouco produtivo e ineficiente, não conseguia olhar meu trabalho além da minha mesa. Então tomei uma decisão; vou trabalhar até mais tarde pra resolver todos os problemas e esvaziar minha mesa. Naquela semana trabalhei de 12 a 14 horas por dia, para por as coisas em ordem.

Sua mesa é assim?

Maravilha. No final da semana eu estava exausto, mas minha mesa estava limpa. O problema foi que na próxima semana minha mesa encheu novamente, e tudo tinha voltado a estar atrasado. Para dar conta de tudo eu teria que trabalhar nesse ritmo sempre. Pensei em comprar uma pá, e começar a cavar minha cova, nas horas vagas.

Isso tinha que ter uma solução, pensei. Então fiquei vagando na internet procurando se havia alguma coisa que poderia ser feita. Foi ai que conheci o Christian Barbosa, falando exatamente do meu problema; falta de tempo. Devorei o site. Li absolutamente TUDO que tinha sobre o assunto, fiz testes, pesquisas, imprimi todos os e-books e Comprei o livro A Tríade do Tempo.

Dizem que quando o aluno esta pronto, o mestre aparece!

Depois e ler tudo o o que podia sobre o assunto comecei a agir.

Estas foram as principais medidas iniciais que tomei para mudar de vida:

  1. Agrupei todos os papéis na minha mesa que pertenciam ao mesmo processo; notas ficais para lançar, contas para programar, planilhas para atualizar, absolutamente TODOS os papéis. Coloquei cada um em uma pasta individual, e cada pasta, em pastas suspensas com um dia da semana. Dai as notas para lançar ficaram na pasta de sexta-feira, e eu só olharia para elas na sexta-feira, e assim por diante. Só esta organização já me deu um alívio incrível. Minha mesa ficou só com as coisas que eu iria trabalhar naquele dia. Minha angústia tinha ido embora. Eu estava mais leve, e mais relaxado. Pronto para me concentrar em que estava fazendo sem ser vigiado pelas pilhas de papéis.
  2. Se eu quisesse ser mais produtivo, teria que fazer mais coisas em menos tempo. Para isso os processos tinham que ser mais rápidos e eficientes. Então em cada coisa que trabalhava eu ficava imaginando como eu poderia melhorar aquele processo ao máximo, para que eu gastasse o mínimo de tempo naquilo. Deste exercício nasceram novas planilhas, novas idéias e novos procedimentos. Isso aumentou o fluxo dos papéis na minha mesa. Eles entravam e saíam para o próximo posto, ou para o arquivo, assim que era concluídos.                                                                                                      Neste ponto vale dizer que em alguns casos eu fiquei quase um dia inteiro trabalhando em uma planilha do Excel, para que aquele processo pudesse ser mais rápido. Perda de tempo? Não senhor! Ganho tempo com ela até hoje. Este processo leva 70% menos tempo do que levava antes.
  3. Procurei deixar minha mesa sempre limpa, uma coisa que aprendi com minha doce Patrícia. Tive que superar o velho paradigma da mesa cheia.Uma mesa vazia diria que minha missão, naquele dia teria sido cumprida. Haviam assuntos por resolver, mas em outro dia, em outra hora. Os papéis estavam na minha gaveta de pastas suspensas classificados pelo dia em que seriam feios. Esse era o lugar deles.

Estas três medidas fizeram que eu ficasse mais calmo, e menos ansioso com o volume de trabalho. E a medida que elas iam se aperfeiçoando eu ia ganhando mais tempo “livre”.

Tempo bom pela frente!

Comecei a praticar o ócio criativo, divagando sobre como as coisas poderiam ser mais produtivas, tentado entender porque algumas coisas eram feitas da maneira que era feitas, se elas não poderiam ser mais eficientes. Em uma destas divagações comecei a prestar atenção no trabalho além da mina mesa, e elaborei um plano de ação para o ano de 2010.

Analisei pontos fortes e fracos, oportunidades de ameaças que envolviam o trabalho que fazia. Foi extremamente proveitoso, porque algumas das ameaças que imaginei, realmente aconteceram e eu estava preparada para elas. Deste plano também nasceu um pequeno manual de procedimentos, ilustrando como fazer diversos procedimentos de rotina do escritório, para que fosse fácil para qualquer um assimilar as tarefas. Naturalmente trabalhei nele durante o horário de trabalho, e durante alguns meses.

Neste ponto é muito importante dizer durante este processo fizemos a contratação de uma assistente para cuidar mais dos assuntos de rotina. Todos do escritório são beneficiados pelo excelente trabalho que ela desenvolve tanto na organização dos documentos, quando no auxílio a projetos de arquitetura. Temos um equipe dentro do Neotriad, onde delegamos tarefas e desenvolvemos projetos. Minha organização pessoal, esta, em parte, baseado no trabalho que ela faz.

Dai pra frente, outras medidas foram tomadas para melhorar as já existentes. Comecei a usar o Neotriad com afinco e acreditar na lista de tarefas que eu mesmo tinha programado para aquele dia. Gradativamente as coisas foram melhorando, e eu me tornando mais eficiente, sempre usando o Neotriad com ferramenta para organizar tudo o que tinha pra fazer.

O volume de trabalho não diminuiu, a empresa não encolheu, pelo contrário, deu saltos de crescimento que repercutiram no volume de papéis na minha mesa, mas não perdi a calma, e colocava tudo dentro da minha programação. Houveram tempos de loucura? Sim houveram. Precisei trabalhar até mais tarde? Sim precisei! Mas sempre era coisas pontuais de um dia, até tudo entrar nos eixos. E na maioria delas eu mesmo preferia ficar até mais tarde, para não atrapalhar a programação da semana. Sacrificar um dia, para ter uma semana toda normal.

Com o tempo extra eu consegui voltar a estudar e fazer uma faculdade à distância durante estes dois anos. Me formei agora em 2011. Através da iniciativa do nosso colega e amigo Maurício Holderbaum, nossa empresa a Macro Engenharia, em conjunto com a Parceiros Voluntários começou a fazer atividades de voluntariado, das quais eu faço parte, com visitas regulares às Aldeias Infantis SOS. Durante a sua viagem de sete meses, tive a honra de ficar encarregado e coordenar as visitas.

Mantenho um Blog do curso de fiz na faculdade, de Gestão Financeira, outro Blog das visitas e atividades que fizemos juntos às Aldeias Infantis, a Macro Voluntários, e agora este, que pretende ajudar a explorar o máximo potencial do Neotriad.

Ainda tenho tempo para ir a academia quase todos os dias no horário almoço, buscar minha mulher no trabalho, e de participar dos churrascos da empresa, dos quais sou assador oficial, com muita honra, junto com meu colega Maurício.

Tudo isso sem prejudicar meu trabalho.

Ainda há muito que melhorar, e muito que desenvolver, mas usando a ferramenta certa, tudo fica mais fácil.   Bom demais para ser verdade? Não acredite em mim, experimente.

E veja a diferença que o Neotriad pode fazer no seu tempo.

Tenha tempo pra você.

Abraço.

Gérson Worobiej

19 respostas para “Bem vindo! Comece por aqui.”

  1. Parabéns Gerson!

    Excelente post. Fiquei impressionado e muito feliz por seu depoimento. Também utilizo o Neotriad a 2 anos e posso confirmar diversas afirmações suas nesse post.

    Sucesso e muita Luz na sua vida!

    Abs,
    Marcelo Nascimento

    1. Marcelo,

      Obrigado pelas palavras.
      E parabéns, este é o primeiro post deste blog!
      Este feito, dá direito a publicar um post no blog, se for do seu agrado!
      Fique a vontade para aceitar, ou não este convite, e escreva sobre o que mais lhe agradar.
      Caso aceite, envie o texto para euusoneotriad@yahoo.com.br, que eu faço a publicação com os devidos direitos autorais.

      Grande abraço, e obrigado.

      Gérson.

  2. Marcelo, eu sou junior ainda estou usando, quero dizer tentando há dois meses mas sinto avanços. O engraçado (nada contra) é que não planejar é um vício. Como o cigarro, a bebida ou outro qualquer (correr, jogar etc). Precisamos nos educar dia a dia.
    As palavras do Gerson, e conselhos ajudam muito. A não desistir

    abs

    Guedes

    1. Guedes,
      Obrigado pelo comentário.
      Não planejar é realmente um vício. o Christian também falou nisso no curso, de estarmos com o Mind Set da falta de planejamento.
      Mudar isso leva algum tempo, mas é perfeitamente possível.
      Abraço.

  3. Olá Gerson!
    Através do seu Blog eu pude conhecê-lo um pouco mais. E por falar em conhecer, espero ansioso o CRM previsto para o Neotriad!

    Observei que temos em comum o gosto e uso do Neotriad, as Patrícias e ações em projetos de voluntariado.

    Gostei muito que você tenha ingressado no Grupo de Neotriaders! Vou te enviar algum material sobre o tenho desenvolvido quanto ao conceito de ‘neotriaders’, e gostaria de sua colaboração neste projeto e no Grupo (que não ‘decolou’ – ainda).

    Abs.
    Wander Sena

    1. Boa noite Wander,

      Fico feliz em poder compartilhar informações que possam ajudar.
      Gosto pelas Patrícias?
      As ações de voluntariado andam em baixa. Estava difícil tocar sozinho a ação. Mas não desisti. Este ano retomo este rumo.
      Tenho tentado reunir os Neotriaders aqui do sul, mas esta difícil. O número de cadastros aqui não é muito grande, segundo o que o pessoal da Triad me falou. Mas deve ter mais alguns malucos por aqui.
      Tenho alguns projetos também, mas esta difícil fazer decolar também. Persistência e tempo de dedicação, é o que esta faltando.

      Vamos nos falando então!
      Bem vindo ao blog!
      Abraço,
      Gérson.

  4. Olá, Gerson tudo bem?
    Gostei do muito do seu depoimento e estou fazendo uma matéria sobre pessoas que utilizam formas para organizar arquivos e emails, e que ganharam mais tempo livre depois disso. Inclusive, fiz uma entrevista com o Christian Barbosa e gostaria de uma pessoa que utiliza o método para dar um depoimento como personagem da matéria, se você puder dar esse depoimento eu agradeço, pode ser por email mesmo.
    Obrigada, aguardo o seu retorno!

  5. Oi Gerson, fiz o curso com o Christian no final do ano passado. Recebi um email de um curso em São Paulo, sobre gestão do tempo com o Christian, enviei um email para me inscrever e por minha sorte o Christian estava vindo ministrar o curso na semana seguinte em Brasília, aonde eu moro, não pensei duas vezes, me inscrevi, inclusive ele recomendou você para a gente trocar idéias. Já era uma pessoa organizada, mas as vezes me dispersava com email, e sempre querendo fazer tudo ao mesmo tempo para não deixar para amanhã, sempre me programava, com o Neotriad está muito melhor. Consigo me programar com as agendas e tarefas, ainda tenho algumas dúvidas em relação a projetos e metas. Uso no meu celular e computador, estou amando. Agora estou arrumando os contatos com dados completos inclusive aniversário. Adorei seu blog, vai me ajudar muito e é sempre bom ter alguém para compartilhar experiências, pois quando comento com as pessoas que estou usando este método, muitos não acreditam e fazem pouco caso, mas nem ligo, como você diz consigo vê o sol quando saio do trabalho todo dia. É isso aí Gerson, vamos nos falando. Parabéns pela sua iniciativa. Vai sempre postando umas dicas para gente. Valeu. Rosana de Paula

    1. Bom dia Rosana,
      Obrigado pelo comentário, fiquei muito feliz!!
      Também fiz o Triad Training em novembro do ano passado e o Christian é realmente um cara muito legal!
      Como é bom a gente ser organizado não é? Ainda mais quando se consegue medir nosso progresso.
      Interessante o que você disse sobre o pouco caso que outros fazem quando dissemos que usamos o método. Também sinto isso. Mas também não me importo! E continuo saindo no horário com meu trabalho completo e encaminhado.
      Rosana, eu estou fazendo um estudo sobre iniciantes do Neotriad, fazendo um acompanhamento nas primeiras etapas de uso do programa e da metodologia. Como você falou que tem dúvidas sobre projetos e meta, queria te convidar pra participar. Como você já esta craque em tarefas e já é organizada, vai ser bem fácil.
      O que acha?
      Se concordar, me escreva que conto os detalhes. Anote ai: euusoneotriad@yahoo.com.br
      Também estou no Facebook. Tem um monte de gente lá trocando informações.
      Obrigado mais uma vez por participar do blog!
      Abração,
      Gérson.

  6. Oi Gérson, li seu blog e achei muito legal. Comecei a ler o livro agora,mas estou empolgada em colocar em prática. Você acha que devo ler o livro todo e só depois aplicar, ou posso fazer simultaneamente? Moro no Rio de Janeiro, sabe se o Christian vai dar algum curso por aqui esse ano? É fácil usar o Neotriad? Você continua usando “agenda”? Sou super iniciante, mas quero muito aprender com tudo isso e principalmente melhorar a minha qualidade de vida. Aguardo seu contato, abs, Joanna

    1. Oi Joana!
      Nem sei qual pergunta eu respondo primeiro!! 🙂
      Mas não tem problema! Este ano, fazendo os acompanhamentos pra novos usuários do Neotriad, eu me dei conta que muita gente desiste, por que tem que aprender duas coisas ao mesmo tempo; a usar o Neotriad (coisas práticas), e aprender uma metodologia nova. A desistência vem quando começamos a tentar mudar velhos hábitos. Minha dica, é que você termine de ler o livro, e só depois faça uma conta no Neotriad. Leia tudo o que puder do site do Christian, os e-books e vídeos.
      Nesse ponto, você me manda um e-mail, pra gente conversar mais, e eu te dou uma mão neste início. Anote ai euusoneotriad@yahoo.com.br
      Abraço,
      Gérson.

  7. Gérson, muito obrigada pelas dicas. Vou terminar de ler o livro e as demais informações, daí então entro em contato com você novamente. Um forte abraço, Joanna

  8. Simplesmente maravilhoso e muito motivador o seu depoimento Gérson. Até fez nascer em mim uma esperança de que meu caso tenha jeito, mesmo fazendo parte de um grupo com mindset digamos “diferenciado” que são os portadores de TDAH. Eu fiz a assinatura do E-produtivo, fiz meu primeiro depoimento lá e imediatamente você me socorreu. Na oferta de ajuda a outra participante vi que você colocou o link do blog e por isso estou aqui. Vou lhe mandar um email relatando as minhas dificuldades. As consequências para mim já foram tão desastrosas e infinitamente maiores do que a simples desorganização e estresse, que criou uma espécie de pânico, daqueles em que fazemos a famosa associação do condicionamento reflexo: qualquer coisa que me lembre de longe os reflexos negativos que isso trouxe para a minha vida me faz fugir e fazer o que???? procrastinar. Ou seja, estou presa dentro de um círculo vicioso, que, paradoxalmente, só faz com que eu piore a situação fugindo dela. Comprei o livro “O Poder do hábito” e, embora tenha começado a ler muito animada, já o larguei para lá e comecei a ler outro, e depois outro e mais outro… (bem típico do TDAH percebe?) é sempre a busca do alívio imediato sem apego a nada e numa fuga de si mesmo. Algumas pessoas já me disseram que é simplesmente uma questão de “você não nasceu para isso, pra que insiste?” Aí fico me perguntando será??? Mas afinal de contas, a menos que eu decida ser uma monja budista e ir para as montanhas para qualquer coisa que eu resolva fazer preciso ter organização não? ao menos mental.
    Já li o livro do Christian “A tríade do tempo” e embora empolgadíssima comecei a adiar a implantação do mesmo por causa das pilhas de urgentes, até que deixei para lá… e de novo recomeçou o ciclo. Para completar, devido a anos e anos nesse auto-massacre fiquei tão esgotada mentalmente que já estou com prejuízo da memória, ou seja, não bastasse a desorganização vem a famosa pergunta: onde coloquei aquilo? Ou o que vim fazer aqui mesmo?
    Rsrs. Bom, já falei muito do meu caos e amei saber que você, tendo passado por tudo que narrou, resolveu nos socorrer.
    Um grande abraço!!

    1. Graça,
      Mudar não é fácil, isso é fato.
      Mas de onde vem a força pra mudar que muita gente tem, e que a gente admira?
      Vem do desejo que conseguir alguma coisa muito importante pra nós. Quando esta “coisa” é realmente importante, tem significado dentro de nós, fazemos o possível e o impossível pra conseguir.
      Se tentamos fazer alguma coisa cujo propósito foge da nossa compreensão, ou que não estamos REALMENTE desejando, ela será simplesmente deixada de lado. E vai acontecer isso porque sempre que vamos trabalhar nesta “coisa” vamos nos sentir violados, porque estamos fazendo algo que não queremos, como escravos.
      O exemplo mais realista que posso dar é o desafio de fazer dieta. Por mais que se queira ser magro (Eu), atlético (eu de novo), etc, o trabalho que dá mudar de gordo para magro não compensa, porque afinal não queremos REALMENTE mudar o nosso estado atual. Passar horas na academia levantando ferros inertes, suando feito um condenado, vai ser um sofrimento inútil.
      Se o desejo de ficar magro for concreto, comer só uma salada com frango grelhado, será um manjar dos Deuses, porque tu sabe que comer aquela salada, é dar um passo na direção daquilo que tu quer. Ir pra academia vai ser uma alegria, e não uma sala de torturas.
      Então definir o que se quer realmente é a chave do sucesso.
      Então minha modesta dica é: estabeleça pequenas metas, que sejam fáceis de serem conseguidas. Depois passe para as maiores. No meio do caminho você vai ver que para seguir em frente, vai ter que tirar uma pedra do caminho. Tire-a. Ponto final. Mesmo que esta pedra seja grande, inerte, e estiver meio enterrada. Tenha os olhos do seu objetivo. ele lhe dará forças para tirar a pedra. Acredite, foi assim que parei de fumar, de uma hora pra outra, sem remédios ou adesivos ou psicanalista. Pra conseguir um resultado melhor da academia, parar de fumar era necessário, porque precisava de mais fôlego. Então, parei. Simples. Cada efeito da abstinência que sentia, era um passo em direção do que queria, então ficava feliz de estar seguindo em frente.
      Ufa! Escrevi demais!
      Se você tem déficit de atenção, faça uma coisa de cada vez, um objetivo de cada vez, mesmo que seja terminar o livro. Não comece outro até terminar o anterior. Disciplina.
      Escreva sempre que quiser!
      Grande abraço e obrigado pelas doces palavras.
      Gérson.

  9. Gérson, obrigada pelo seu retorno. Foi um estímulo e tanto ler a sua resposta. Como já lhe falei, para mim está sendo um grande desafio por vários motivos, e principalmente porque procurei ajuda quando muito estrago já foi feito. Mas tudo bem, quando eu conseguir definitivamente aprender a lidar e ir eliminando cada uma das consequências desse estrago feito ficarei mais à vontade no meu recomeço. No último dia 16 resolvi, finalmente, começar a usar o neotriad. Coloquei umas tarefas, o tempo estimado, trabalhei na priorização, determinei quais faria no dia seguinte (17) e estava bem animada até que lá veio o caos. Por que? porque segui o conselho de que, quando surgisse algo inesperado, que precisava ser feito e que não estava no script do dia, eu devia parar a tarefa que estava fazendo, inserir a nova e fazê-la, até conseguir voltar pra o que estava programado. Ai meu Jesus, foi aí que o bicho pegou. Essa situação é bastante rotineira, e é muito pedir para um TDAH assoviar e chupar cana,. Fiquei tão ansiosa que nem sequer comecei algumas das tarefas que estavam agendadas. Quando as urgências me atropelaram eu estava terminando uma das tarefas e já fui apagar os incêndios (detalhe: sem inserir no neotriad as tarefas que caíram de para-quedas de tão agitada que fiquei). Resumo da ópera: Não consegui terminar as tarefas propostas para o dia 17 ( e muito menos as outras para as quais ainda não havia data programada) e fui simplesmente trabalhando nas intercorrências e entrando no neotriad apenas para remarcar a data e assim foram adiadas para o dia 18, para o dia 19 e finalmente para o dia 20 (hoje). Esse processo é tão desgastante que quando finalmente vem um espaço de calmaria simplesmente a gente não tem vontade de recomeçar a rotina (dá até medo ui!!). Por enquanto, ainda vai ser assim por algum tempo por alguns fatores: primeiro de tudo essas situações-incêndio estão sendo necessárias porque elas significam a grande possibilidade de um retorno financeiro necessário para a recuperação da empresa e depois porque eu estou ainda dando os primeiros passos com a ferramenta. Ainda não domino e não tive tempo de parar para ler passo a passo como funciona, etc. Hoje termino um dos livros que eu estava lendo (seguindo seu conselho de um de cada vez) e vou retomar a “Tríade do Tempo” este fim de semana. Preciso voltar a lê-lo para não só me motivar novamente como para me auxiliar na introdução definitiva do método na minha vida. Adorei ter lido suas palavras, é muito importante termos um apoio, alguém que entenda do problema e nos ajude a superá-lo. Eu sei que ainda é cedo para eu me cobrar demais e principalmente para colocar em cheque a credibilidade de que eu consiga. Como falei antes, não é nada fácil re-escrever um mindset, ainda mais quando ele tem características bem específicas (TDAH). Situações-limite e comportamentos de pressão por parte das pessoas que convivem conosco nos desestabilizam completamente. Em compensação, o contrário nos faz operar verdadeiros milagres. Tranquilos, calmos, e num ritmo saudável de trabalho tiramos até leite de pedra.Mas estou confiante. Adorei também o desafio que você me lançou lá no facebook com relação a fazer aquela receita do pimentão com o ovo no centro lembra? O seu estímulo fez com que eu resolvesse fazê-la no dia seguinte. Tirei as fotos, só falta postá-las. Foi realmente boa a sua “sacada” porque do contrário estaria tudo na teoria ainda, eu certamente não teria feito rsrs.
    Depois trago mais notícias. Acho que é muito bom porque acredito que cada caso aqui serve como estímulo para todos que participam do blog. Espero estar contribuindo de alguma forma para mais pessoas e ficarei também feliz de ler mais histórias. Agradeço imensamente sua atenção de ter dispensado um tempo, mesmo já em casa e com os compromissos do desempenho de seu papel marido/pai para me responder. Até mais!!

    Graça

    1. Oi Graça, que bomque gostou do que e screvi. Amanha escrevo mais pra ti, mas acho que es uma boa candidata para o acompanhamento de iniciantes que faço. Enquanto isso escreva pra mim contando um pouco mais sobre voce e sobre sua rotina de trabalho, e dai falamos mais. Grande abraço e parabens pelo inicio da mudança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *